• Marcação Online calendar
  • Fale com um assistente chat
  • Checkup Online agenda
  • Oferta de avaliação médica gift

O processo CAM (Computer-Aided Manufacturing)

  • ESPECIAL LABORATÓRIOS

    Conheça as unidades laboratoriais do Grupo OralMED SAÚDE

    A inovação, os procedimentos e os detalhes que fazem a diferença no dia-a-dia dos tratamentos dentários.

Tópico

O processo CAM (Computer-Aided Manufacturing)

A tecnologia CAD/CAM permite desenhar e fresar as peças dentárias com os materiais mais recentes, de acordo com as necessidades de cada Paciente. Ainda que o processo de digitalização e de criação de cada uma dessas peças seja importantíssimo para o resultado final, existe uma outra fase não menos importante: a fase CAM. Veja em que consiste:
 

O que é?


A segunda fase da tecnologia, a CAM (do inglês “Computer-Aided Manufacturing”), permite a transformação do ficheiro digital numa peça dentária real. Trata-se do processo de fresagem, que facilita os processos laboratoriais e requer cuidados específicos consoante cada caso.
 

Como é feito?


Uma vez terminada a digitalização e o tratamento dos modelos da boca de cada Paciente, os ficheiros são enviados para fresagem. Nesse momento, a máquina começa a fresar o material que será utilizado em cada caso (que, inicialmente, se encontra em forma de bloco), desgastando-o aos poucos e com um grande nível de precisão, para replicar o que foi desenhado com rigor na fase CAD.

A tecnologia CAD/CAM facilita muitos tratamentos dentários.

A partir desse momento, dependendo do material utilizado e da peça dentária pretendida, o procedimento será diferente. Vejamos alguns deles, sucintamente:

  • Se a peça produzida for feita de Zircónio ou em Sintron, normalmente, estes materiais são pré-sinterizados, precisando de um tratamento no forno. No caso do Zircónio, já existem inclusivamente algumas variantes deste material que possuem uma pré-cor, facilitando a obtenção de uma cor semelhante à dos dentes, logo depois do processo no forno;

  • No caso de se usar o CAD/CAM para produzir overlays, com recurso ao material Enamic (que é um compósito com partículas de cerâmica), a peça não necessitará de ir ao forno. Em vez disso, bastará proceder a alguns ajustes, conferir alguma pigmentação ao material e fazer incidir uma luz na peça (fotopolimerização).

  • Quando o material produzido é uma barra em PEEK, por exemplo, serão necessários procedimentos de cimentação, mas também não haverá necessidade de passar pelo forno.

  • Se o objeto produzido for uma peça monolítica (isto é, feita com um só material), também não será necessário ir ao forno. Nestes casos, podem ser produzidas com um tipo de Zircónio mais estético e translúcido, pelo que bastará uma pequena pintura para que o material fique finalizado, sem necessidade de recorrer à cerâmica.
     

Embora seja possível destacar estas 4 situações, a verdade é que existe uma grande variedade de materiais que podem ser utilizados para fresar os diferentes constituintes do dente. Por isso, a fase CAM é bastante complexa e exige também diferentes tipos de tratamento das peças produzidas, de acordo com as especificidades de cada caso em concreto.

Para todos os efeitos, seja qual for o procedimento utilizado em cada situação, não há dúvida de que esta é uma tecnologia que veio conferir mais rigor ao fabrico de peças para tratamentos dentários, melhorando a sua qualidade e a eficiência de produção.