Falhar a higiene oral

  • Falhar a higiene oral

    O que acontece nas primeiras 24 a 72 horas?

    Um novo estudo demonstrou as consequências biológicas e químicas de não lavar os dentes.

    Saúde Oral

Notícias

A má higiene oral é a principal responsável dos problemas de Saúde Oral. Sendo um fator decisivo na formação de cáries, abcessos dentários ou no desenvolvimento de doenças como a gengivite e a periodontite.

Neste artigo, entenda o que acontece à nossa boca nos primeiros três dias sem lavar os dentes.

A higiene oral é fundamental à Saúde Oral.

 

Higiene Oral: o que acontece quando a interrompemos?

Um estudo publicado na revista científica mBio demonstrou que os impactos de saltar rotinas de higiene oral começam a fazer-se sentir logo nas primeiras 24 a 72 horas desde a última escovagem dos dentes.

Os investigadores da Academia de Ciências Chinesa e da empresa Protect and Gamble verificaram que, durante este período, existiram descidas acentuadas no número de bactérias benéficas que existem na nossa boca. Bactérias que desempenham um papel importante a um nível anti-inflamatório de tecidos como as gengivas

Em simultâneo, verificaram que nos primeiros três dias depois de deixar de lavar os dentes, os participantes tiveram subidas elevadas no número de bactérias associadas à periodontite, o estágio mais grave da gengivite. Verificando-se ainda a presença de múltiplas proteínas, produzidas pelo nosso sistema imunitário, que são responsáveis pela inflamação das gengivas.

 

A explicação do estudo.

Durante três semanas, os participantes no estudo, que tinham gengivite em diferentes estágios de evolução, foram instruídos a lavar os dentes da forma e na frequência ideais. Após este período, verificaram-se melhorias muito significativas e até casos de cura da gengivite.

Não salte as suas rotinas de higiene oral.

 

De seguida, os participantes interromperam as suas rotinas de higiene oral durante quatro semanas. Esse comportamento levou novamente ao desenvolvimento de gengivite nos casos curados e ao agravamento do problemas nos casos em que a doença não tinha desaparecido totalmente. 

Após a segunda interrupção dos cuidados de higiene oral, os participantes voltaram a lavar os dentes no mínimo duas vezes por dia. O resultado foi a nova redução da incidência dos casos de gengivite.

À medida que as várias fases do estudo foram sendo implementadas, os investigadores foram recolhendo amostras e analisando ao nível molecular e genético o microbioma presente na boca dos participantes. O que permitiu verificar que existiam grandes impactos sobre a Saúde Oral logo nos primeiros três dias desde a interrupção dos hábitos de higiene oral.

 

O que significa tudo isto?

Significa que não devemos desvalorizar quando o nosso dentista ou higienista oral nos dizem que devemos escovar os dentes e passar o fio dentário todos os dias. 

Lavar os dentes no mínimo duas vezes por dia é um fator decisivo para a nossa Saúde Oral. Evitando problemas graves e tratamentos de Medicina Dentária onerosos.

Além da higiene oral, é ainda importante visitar o dentista de seis em seis meses para as consultas de higienização e destartarização. Permitindo remover toda a placa bacteriana mineralizada que se vai acumulando entre os nossos dentes.

Se tem dúvidas sobre higiene oral, esclareça-as com o seu dentista.

 

Se já não visita o seu dentista há muito tempo ou tem dúvidas sobre os hábitos de higiene oral mais indicados para si, marque uma consulta de avaliação médica completa, sem qualquer compromisso numa das clínicas OralMED Medicina Dentária.

Terá à sua disposição equipas multidisciplinares de dentistas prontas para esclarecer todas as suas dúvidas. Poderá ainda contar com meios de diagnóstico avançados para ficar a conhecer, em detalhe, o estado da sua Saúde Oral, logo na primeira consulta.