• Marcação Online calendar
  • Fale com um assistente chat
  • Checkup Online agenda
  • Oferta de avaliação médica gift

Facetas dentárias: como são produzidas em laboratório?

  • ESPECIAL LABORATÓRIOS

    Conheça as unidades laboratoriais do Grupo OralMED SAÚDE

    A inovação, os procedimentos e os detalhes que fazem a diferença no dia-a-dia dos tratamentos dentários.

Tópico

Facetas dentárias: como são produzidas em laboratório?

As facetas dentárias, conhecidas por permitirem alterar o formato, a dimensão e até o alinhamento dos dentes, são um dos tratamentos utilizados pelos médicos para devolver a estética à boca dos Pacientes. Atualmente, existem várias formas de criar estas soluções, podendo ser feitas em clínica ou em laboratório. No entanto, na maioria das vezes, o processo é realizado em laboratório e de modo bastante semelhante à produção de overlays em dissilicato de lítio. 
 

Qual é o processo?


Quando é realizada em laboratório, a produção de facetas dentárias obedece a um procedimento bastante rigoroso, que envolve várias equipas e pode ser entendido em 7 etapas principais:

  1. Encerar – Partindo do molde criado na secção do gesso (que representa a boca do Paciente), são avaliadas as margens necessárias para respeitar os espaços dos dentes e é feita uma faceta personalizada para cada Paciente, em cera.

  2. Colocar no cilindro – Utilizando alguns tubos chamados “condutos”, a faceta em cera é presa a um cilindro próprio, que tem uma abertura no meio.

  3. Incluir – Juntando um pó e um líquido específicos com água, é criada uma mistura que depois é colocada no cilindro pela abertura, ficando em repouso.

  4. Colocar no forno – Passado algum tempo, o cilindro é colocado no forno, onde a cera derrete e deixa o espaço anteriormente ocupado pela faceta (em cera) vazio.

  5. Injetar – Uma vez obtido esse espaço, é colocada uma pastilha de dissilicato de lítio na abertura do cilindro e o processo continua noutro forno. Neste passo, a pastilha será pressionada por um êmbolo para ocupar o espaço deixado pela cera.

  6. Desincluir – Terminada a passagem pelo segundo forno, retira-se a estrutura criada e utilizam-se um jato de óxidos e um ácido para retirar os excessos e isolar as facetas entretanto formadas em dissilicato de lítio.

  7. Acabamento – Depois de serem separadas e aperfeiçoadas com a broca, as facetas seguem para a secção da cerâmica, para alguns toques finais na cor e no brilho.
     

As facetas são iguais para todos os casos?


O processo de criação de facetas é um processo simples, mas que requer uma elevada personalização para garantir que as soluções estão perfeitamente adaptadas a cada Paciente. Por isso, estas peças são sempre produzidas de forma individualizada, trabalhando sobre o molde de cada pessoa, contactando o médico responsável para esclarecer todos os pormenores e controlando a qualidade no final de cada etapa do procedimento. 
 

"As facetas são sempre produzidas de forma individualizada, trabalhando sobre o molde de cada pessoa."

 

As facetas são produzidas de forma personalizada para cada Paciente.

Se procura um tratamento com facetas dentárias, agora já conhece o protocolo laboratorial utilizado na maioria dos casos. Aconselhe-se junto do seu médico, avalie as opções disponíveis e melhore o seu sorriso, sem quaisquer problemas.