Arrancar dentes

  • Arrancar dentes

    O processo de extração passo a passo

    A extração simples de um dente é um ato clínico realizado com toda a segurança e que permite ajudar muitos Pacientes.

    Saúde Oral

Notícias

Arrancar dentes é, atualmente, um processo clínico bastante comum e realizado com toda a segurança. De forma a tratar problemas e a restabelecer a harmonia da sua boca, a verdade é que, embora seja um tratamento um pouco invasivo, é muitas vezes essencial para o seu bem-estar. Conhece, em detalhe, todo o processo de extração de um dente?

"Para que o período pós-operatório decorra com normalidade, deve seguir à risca as recomendações do seu dentista."

Arrancar dentes: quando é necessário extrair um dente?

Existem várias situações que podem levar à necessidade de arrancar dentes. Seja realizada devido a uma cárie profunda, por causa de uma infeção que afete seriamente o osso e os dentes vizinhos, com o intuito de abrir espaço para realizar tratamentos ortodônticos ou por outro motivo, a extração pode mesmo ser fundamental para a Saúde do Paciente, evitando o agravamento de problemas no futuro.

Arrancar dentes: antes de qualquer procedimento, é necessária uma avaliação médica completa.

 

Como é feita uma extração simples?

De um modo geral, este procedimento pode ser entendido em 5 passos principais:

  1. Avaliação médica – Uma extração dentária é sempre precedida de uma avaliação completa da sua ficha clínica e da sua boca. Normalmente, são efetuadas algumas radiografias, para compreender melhor a forma, o posicionamento e a dimensão dos seus dentes.

  2. Anestesia local – Se a necessidade de extração for confirmada, o médico dentista dá início ao processo, garantindo as condições necessárias para que não haja nenhuma infeção e aplicando a anestesia local. 

  3. Mobilidade dentária – O próximo passo é aumentar a mobilidade do dente. Para isso, o médico procura descolá-lo da gengiva e do osso, com um instrumento semelhante a uma alavanca.

  4. Extração do dente – Uma vez adquirida a mobilidade do dente, pode ser feita a extração propriamente dita. Nesta fase, se a alavanca não for suficiente, o médico poderá utilizar um utensílio diferente, chamado “fórceps”. 

  5. Prevenção de hemorragias e colocação de pontos – Depois de extraído o dente, serão tomados os cuidados necessários para que o sangue possa coagular (terminando o sangramento) e, se for necessário, o médico poderá suturar a zona com alguns pontos.

Arrancar dentes: é um procedimento cirúrgico. Mas é perfeitamente seguro hoje em dia.

 

E depois da cirurgia? 

O processo de cicatrização costuma ser mais simples em dentes com apenas uma raiz do que na dentição que apresenta duas ou três raízes. No entanto, existem muitos outros aspetos que podem influenciar o sucesso do tratamento. 

Para que o período pós-operatório decorra com normalidade, deve seguir à risca as recomendações do seu dentista. Entre outros, a alimentação, a higienização da boca, a medicação, o esforço físico e hábitos de risco como o tabagismo são fatores que podem ter de sofrer alterações nos dias anteriores e seguintes à remoção do dente. 

Arrancar dentes: oiça o seu Médico Dentista e siga as suas recomendações.

 

Se tiver os cuidados necessários, este é um processo completamente controlado e realizado sem qualquer tipo de problemas. Por isso, informe-se junto do seu dentista sobre os comportamentos que deve ter no seu caso em específico e garanta que faz tudo o que está ao seu alcance para recuperar rapidamente a normalidade do seu dia-a-dia.

 

 

Artigo publicado pela primeira vez em março de 2018 e revisto em setembro de 2020.