Extração dos Sisos

  • Extração dos Sisos

    Será que deve ser feita SEMPRE?

    Arrancar ou não arrancar, eis a questão... respondida pelos nossos Médicos Dentistas

    Saúde Oral

Notícias

Provavelmente, deve conhecer uma ou mais pessoas que já não têm os sisos. Isto porque, embora não exista uma indicação clínica para que estes dentes sejam sempre retirados, os sisos são mais suscetíveis de gerar alguns problemas. O que pode exigir a sua extração. Falámos com o nosso Corpo Clínico para percebermos melhor esta questão.

Será que a extração dos sisos deve ser feita em todos os casos?

 

Extração dos Sisos: deve ser feita sempre?

“Não necessariamente. Se os dentes tiverem uma erupção normal, se estiverem numa posição correta, não criarem problemas e se for possível fazer uma higienização adequada dos mesmos, não existe indicação para extrair os sisos. São dentes que vão ajudar na mastigação. E que podem ser úteis no futuro, caso o Paciente venha a necessitar de uma reabilitação total. Acabando por oferecer mais estabilidade na mastigação.” – Dra. Helena Soares, C.P. nº 8262

“Os dentes do siso podem apresentar-se de diversas maneiras e posições. A indicação para extração, ou não, depende das mesmas. Podemos dividi-los, essencialmente, em três grupos: erupcionados, semi-inclusos ou inclusos. Cada grupo tem indicações e contra-indicações à extração.” – Dr. Nuno Cintra, especialista em Cirurgia Oral, C.P. nº 1369

“Dependerá sempre de uma série de fatores e do facto de ser um dente erupcionado, semi-incluso ou incluso. (...) Mas, por exemplo, num tratamento de Ortodontia, deverão ser extraídos os sisos que possam, de alguma forma, complicar o tratamento.” – Dr. Bernardo Sousa, C.P. nº 8541

“Em Medicina, de um modo geral, tudo o que é "sempre" e "nunca" não costuma estar correto. Todas as situações devem ser avaliadas, caso a caso. Não existem indicações absolutas no que diz respeito à extração dos sisos, de um modo geral. Temos, sim, de analisar vários fatores.” – Dr. Tiago Balseiro, C.P. nº 5946

“Não sou da opinião ‘se é siso, é para extrair’. Há casos onde um siso bem posicionado na arcada pode facilitar uma reabilitação com prótese removível. Depois também há que ter em conta o padrão de higienização do Paciente em questão. Por outro lado, se tratar de um siso incluso ou semi-incluso não concordo com a teoria de ‘vamos aguardar que tenha sintomatologia’, pois muitas vezes, quando há sintomas, já se trata de um diagnóstico tardio e com comprometimento do segundo molar.” – Dra. Filipa Reis, C.P. nº 6690

Extração dos sisos

 

Mas afinal, existem ou não vantagens em manter os dentes do siso?

Existem. Quando os dentes do siso estão bem posicionados e são saudáveis, podem apresentar várias vantagens: são um complemento à mastigação, ajudando a triturar alimentos. Se o Paciente necessitar de substituir a totalidade dos dentes numa arcada, podem ser um ótimo pilar para estabilizar uma prótese removível. E se o Paciente optar por uma solução de implantologia, um dente do siso bem posicionado pode também ser uma mais valia.