Pasta de dentes branqueadora: faz bem ou mal?

  • Pasta de dentes branqueadora: faz bem ou mal?

    Descubra como é que estes produtos funcionam e que consequências podem trazer para a sua saúde oral.

    As pastas branqueadoras têm vindo a ganhar algum destaque nos últimos anos, com vários Pacientes a adquirirem estes produtos sem aconselhamento médico.

    Higiene Oral

Notícias

Pasta de dentes branqueadora: faz bem ou mal?

Quando os nossos dentes estão saudáveis e cumprem a sua função sem problemas, é normal procurarmos melhorar também a sua aparência. Atualmente, existem inúmeras soluções que permitem corrigir pequenos detalhes que não gostamos ou até a sua cor. Neste último aspeto, muitos Pacientes recorrem à pasta de dentes branqueadora, facilmente acessível no mercado. Ainda assim, saberemos realmente como funcionam estas pastas e que consequências podem ter para a nossa saúde oral?
 

Como é que funciona a pasta de dentes branqueadora?


A pastas de dentes branqueadora não é suficiente para branquear completamente os dentes, mas pode ser um complemento importante neste tipo de tratamentos. Quando sugerida pelo médico dentista e utilizadas de acordo com as suas recomendações, os elementos abrasivos na sua constituição e a ação mecânica da escovagem podem ajudar não só a remover as manchas, como também a retardar o aparecimento de novos pigmentos nas superfícies dentárias. Ainda assim, estes produtos apenas devem ser usados como parte de um tratamento profissional.
 

"A pasta de dentes branqueadora não é suficiente para branquear completamente os dentes, mas pode ser um complemento importante neste tipo de tratamentos."

Pasta de dentes branqueadora: faz bem ou mal?


Quais podem ser as consequências?


Antes de comprar uma pasta de dentes branqueadora, deve ter em conta que se forem utilizadas com muita frequência e sem indicação do médico, estas pastas podem ser bastante abrasivas para os dentes, desgastando-os. De facto, embora existam várias pastas com diferentes níveis de abrasividade, uma má utilização destes produtos pode causar sensibilidade dentária, afetando o esmalte dentário e as gengivas.

Dependendo da situação de cada Paciente, estas pastas até podem ser recomendadas pelo seu médico, mas sempre como parte integrante de um tratamento completo, para manter os resultados clínicos com uma utilização consciente e informada.
 

O que se deve fazer?


Se procura dentes mais brancos, o melhor é, sem dúvida, recorrer ao seu médico dentista. Recorde-se que as pastas branqueadoras não alteram realmente a cor dos dentes e podem mesmo causar problemas se não forem utilizadas com precaução. Por isso, uma análise completa por parte de um profissional de Medicina Dentária é a única forma de identificar o melhor tratamento para si, ajustando-o às suas necessidades e expectativas.

Um branqueamento dentário deve ser um processo simples e ao alcance de todos, portanto não arrisque fazê-lo sem a ajuda do seu médico e garanta que fica com o resultado desejado.