Implantes dentários: o que é o enxerto ósseo?

  • Implantes dentários: o que é o enxerto ósseo?

    Em certos casos, os implantes dentários podem requerer procedimentos cirúrgicos antes do tratamento.

    Para Pacientes que apresentem uma reduzida quantidade de osso, a colocação de implantes dentários apenas é possível com recurso ao enxerto ósseo.

    Implantologia

Notícias

Implantes dentários: o que é o enxerto ósseo?

Os implantes dentários são uma das opções mais confortáveis para os Pacientes que procuram solucionar a falta de dentes. No entanto, nem sempre é possível seguir este tratamento sem realizar outros procedimentos clínicos previamente. Um exemplo disso é o enxerto ósseo, que muitas pessoas necessitam de fazer para garantir o sucesso dos implantes. Já ouviu falar?
 

O que é o enxerto ósseo?


De um modo simples, os implantes dentários são aplicados através da colocação de um pino de metal em contacto com o osso, para substituir a raiz do dente. Ora, para que este pino se integre com sucesso no osso (osteointegração) e o tratamento se desenrole sem problemas, é necessário que haja uma quantidade mínima de osso na zona onde o dente vai ser substituído. Assim, se o Paciente apresentar pouco osso nessa região, poderá ser necessário realizar um enxerto ósseo. 
 

"Se o Paciente apresentar pouco osso nessa região, poderá ser necessário realizar um enxerto ósseo."


O enxerto ósseo serve para aumentar a altura e/ou a espessura do osso, quando o médico dentista considerar que este é demasiado fino ou fraco para permitir e suportar a instalação dos implantes.
 

Como é realizado?


A necessidade de realizar um enxerto ósseo é sempre o resultado de uma avaliação completa do Paciente por parte do médico dentista, com recurso a exames como radiografias ou tomografias. 

Em teoria, o osso utilizado no enxerto pode ser obtido do próprio Paciente, de origem animal ou até laboratorial. Quando é utilizado o osso do próprio Paciente, este é retirado (em forma de bloco ou já triturado) de uma zona onde não será necessário e colocado no local onde existe carência óssea. Assim, a probabilidade de rejeição é praticamente nula. Se não for possível realizar o enxerto desta forma, é também bastante comum utilizarem-se biomateriais de origem laboratorial, disponíveis no mercado.

Dependendo da complexidade do enxerto, este poderá ser realizado em consultório ou num hospital, mas sempre com a anestesia adequada (local ou geral, conforme o caso) e com recurso à sedação consciente, caso que se revele necessário.
Implantes dentários: o que é o enxerto ósseo?

E depois do tratamento?


Após a realização de um enxerto ósseo, é necessário aguardar algum tempo para que o osso fique efetivamente mais forte e estável. No total, este processo pode levar entre 3 a 12 meses, mas o período certo de espera dependerá, naturalmente, de cada Paciente. 

Se tem falta de dentes, aconselhe-se junto do seu médico dentista. Ao fazê-lo, poderá avaliar o seu quadro clínico, compreender qual a melhor solução para si e tomar uma decisão informada e consciente de todos os passos e da duração do seu tratamento.