• Marcação Online calendar
  • Fale com um assistente chat
  • Checkup Online agenda
  • Oferta de avaliação médica gift

Mau hálito: quais são as causas?

  • Mau hálito: quais são as causas?

    Perceba melhor os mecanismos que levam à formação de cheiros desagradáveis na nossa boca.

    O mau hálito, também conhecido como halitose, é um problema que afeta a vida pessoal e social de milhares de portugueses.

    Saúde Oral

Notícias

Mau hálito: quais são as causas?

Tecnicamente conhecido como halitose, o mau hálito é um problema que afeta muitos portugueses, condicionando a forma como encaram o seu dia-a-dia. De facto, a ideia de que temos mau hálito pode afetar tanto a nossa autoestima, como o nosso relacionamento com os outros. E para compreendermos melhor este fenómeno, é importante conhecermos o que está na sua origem. Ora vejamos:
 

Quais são as causas do mau hálito?


Existem mais de 80 causas associadas ao mau hálito. No entanto, para simplificar, podemos dizer que existem 2 motivos principais: os fisiológicos e os patológicos.

 

O mau hálito tem 2 motivos principais: os fisiológicos e os patológicos.


 

Causas fisiológicas


As causas fisiológicas estão relacionadas com o cheiro desagradável que sentimos ao acordar e podem ser facilmente resolvidas com a higiene oral.

Neste caso, esse odor deve-se, sobretudo, à diminuição da produção salivar durante a noite. Sendo a saliva um constituinte essencial para a limpeza dos dentes e para o combate às bactérias, ter a boca mais seca faz com que os restos de alimentos e esses micro-organismos tenham um ambiente mais propício para atuarem e libertarem cheiros desagradáveis.

Para além disso, dormir de boca aberta (uma vez que ajuda a secar a boca) e longos períodos sem comer, como acontece de noite (por levarem à libertação de vapores) também podem contribuir para o mau hálito.
 

O mau hálito afeta o dia-a-dia de muitos portugueses.


Causas patológicas


As causas patológicas, por sua vez, estão relacionadas com outras partes do corpo e, por isso, são substancialmente difíceis de identificar.

Problemas que afetem a garganta ou a respiração (como sinusites e amigdalites), a periodontite, doenças sistémicas (tal como a diabetes e a insuficiência renal, por exemplo), inflamações pulmonares ou do tubo digestivo, refluxo gastroesofágico e certos medicamentos são apenas alguns exemplos de complicações que podem estar na origem do mau hálito.

 

Seja como for, se suspeita que pode ter este problema, o melhor é visitar o seu médico dentista rapidamente. Em clínica, e utilizando os meios de diagnóstico adequados, os profissionais poderão não só identificar com exatidão a causa do seu problema, como iniciar o tratamento mais adequado para resolvê-lo. Não adie mais, cuide da sua boca e melhore a sua qualidade de vida.