O problema da Xerostomia

  • O problema da Xerostomia

    Devemos preocupar-nos?

    Afinal, o que é a xerostomia? Perceba as causas por detrás do problema e saiba como livrar-se dele.

    Saúde Oral

Notícias

Descanse. Não se trata de nenhuma doença terminal. Nem é o nome de nenhum tratamento invasivo ou doloroso. Xerostomia significa nada mais nada menos do que “boca seca”.

Se este problema faz parte do seu quotidiano, perceba o que poderá estar a causá-lo. E saiba o que pode fazer para evitar as suas consequências negativas.

 

Xerostomia ou boca seca

A xerostomia, ou sensação de boca seca, verifica-se quando existe uma diminuição na quantidade de saliva que produzimos. Quando é algo que surge ocasionalmente, não causa grande transtorno nem é um problema preocupante. Mas quando surge com frequência pode ter impactos negativos na nossa qualidade de vida e Saúde. Podendo ainda ser um sintoma de algumas doenças. 

Podemos identificar se temos xerostomia através de alguns sinais:

  • Sensação ter a boca pegajosa;

  • Dificuldade ao engolir;

  • Sensação de língua áspera;

  • Sensação de garganta seca e arranhada;

  • Lábios com cieiro;

  • Paladar reduzido ou alterado;

  • Mau hálito frequente;

  • Dificuldade em mastigar/falar.

Mau hálito e um sabor desagradável são alguns sinais da xerostomia.

 

Quais são as consequências da xerostomia?

Embora pareça algo inócuo, ter a boca seca pode resultar em consequências negativas para a Saúde Oral. Isto porque a saliva é um anti-séptico natural dos nossos dentes e gengivas. Se tivermos xerostomia durante períodos prolongados, a nossa boca irá acabar por se transformar no meio ideal para o desenvolvimento de várias bactérias nocivas. Podendo resultar em problemas como lesões de cárie, gengivite ou até mesmo, em situações mais graves, em periodontite.

A saliva tem ainda um papel fundamental no nosso sistema digestivo, ajudando a preparar os alimentos para a digestão. Ter xerostomia de forma rotineira poderá acabar por resultar em problemas ao nível do estômago e intestinos.

 

O que causa a sensação de boca seca?

A xerostomia pode ser causada por vários motivos. Alguns, não são preocupantes e são facilmente resolvidos. Outros, exigem um acompanhamento clínico especializado. Independentemente da causa, a ajuda de um Médico Dentista pode ser crucial para quem vê o seu quotidiano afetado por este problema.

  • Toma regular de alguns medicamentos - Alterações ao nível das propriedades e da quantidade de saliva produzida são um efeito secundário de alguns medicamentos: antidepressivos, ansiolíticos, antiepilépticos, antieméticos, antihipertensores, diuréticos, antihistamínicos, anticolinérgicos;

  • Fumo do tabaco - Os hábitos tabágicos são das maiores causas da xerostomia. As glândulas salivares dos fumadores sofrem mais facilmente inflamações. Isto irá refletir-se numa diminuição da produção de saliva;

  • Algumas doenças - Algumas doenças provocam processos inflamatórios no organismo que podem afetar também as glândulas salivares. São exemplo disso a diabetes, a síndrome Sjögren, a artrite reumatóide e Parkinson;

  • Tratamentos de radioterapia - Quando o tratamento incide na região da face e/ou do pescoço, poderão ocorrer alterações nas glândulas salivares que irão provocar boca seca;

  • Desidratação - A xerostomia é também uma consequência direta da desidratação. Quando o organismo não possui água suficiente, as glândulas salivares suspendem ou diminuem a produção de saliva.

Beber água com frequência ajuda a reduzir os impactos da xerostomia.

 

O que podemos fazer para nos livrarmos do problema?

A forma mais eficaz de nos libertarmos da xerostomia é resolvendo a causa do problema. No caso de ser provocada por medicação, devemos sempre pedir ajuda ao nosso médico assistente. Poderão ser feitos ajustes nas dosagens ou ser recomendadas outras terapias para estimular a produção de saliva. Quando as glândulas salivares são afetadas por algum problema, o seu Médico Dentista também poderá ajudar, recomendando o uso de hidratantes bucais, que substituem a função da saliva.

Existem ainda algumas medidas que pode tomar por iniciativa própria e que ajudarão a manter a boca húmida:

  • Beber água com mais frequência;

  • Favorecer o consumo de alimentos ricos em água (frutas, vegetais, sopas, etc…);

  • Evitar frutos secos, tostas e frutas desidratadas;

  • Mascar pastilhas, sem açúcar, durante não mais de 15 minutos de cada vez;

  • Evitar o consumo de café e bebidas alcoólicas;

  • Se fumar, deve pensar em reduzir ou abandonar por completo esse hábito.

Favorecer o consumo de frutas e vegetais ajuda no combate da xerostomia.

 

A xerostomia não é algo que deva suscitar receio. Deve, sim, manter-se atento à frequência com que este problema surge e procurar aconselhamento médico se notar que é algo persistente. 

Dependendo da causa, poderá tomar algumas medidas para reduzir ou eliminar por completo a sensação de boca seca. Nos casos mais graves, procurar um Médico Dentista pode ser crucial para aliviar este transtorno.