O Verão e a Saúde Oral infantil: tudo o que precisa de saber

  • O Verão e a Saúde Oral infantil: tudo o que precisa de saber

    Estivemos à conversa com a Dra. Ana Torres, que nos explicou os desafios da estação mais quente do ano.

    Conheça as dicas e os truques para garantir um Verão tranquilo para os mais pequenos, sempre com dentes e gengivas saudáveis.

    Odontopediatria

Notícias

O Verão e a Saúde Oral infantil: tudo o que precisa de saber

O Verão desperta muitas dúvidas sobre a Saúde Oral dos mais pequenos, junto de pais, familiares e educadores. Para esclarecê-las de vez, estivemos à conversa com a Dra. Ana Torres, responsável pela área de Odontopediatria da OralMED Cascais, que nos explicou tudo.
 

O Verão traz vários desafios para a Saúde Oral dos mais pequenos.
 

Costuma-se dizer que o Verão traz muitos desafios para a Saúde Oral dos mais novos… Concorda com esta ideia ou os cuidados são os mesmos em todas as estações?


- As alturas festivas são sempre críticas e desafiantes no que diz respeito à Saúde Oral. E incluo o Verão nesta categoria. Especialmente com os mais pequenos, as férias da escola podem facilitar a quebra de algumas rotinas de Saúde Oral, como por exemplo, os descuidos com a higiene oral de manhã após o pequeno-almoço, pois não sairão de casa para a escola. As férias de Verão são também momentos de lazer e de maior liberdade. E a própria alimentação é diferente, normalmente mais calórica e carregada de açúcares. Por isso, é extremamente importante durante todo o ano o papel dos pais e do médico dentista em reforçarem, junto dos mais pequenos, a importância dos cuidados de Saúde Oral, independentemente das estações.
 

E por causa dessa mudança na alimentação, os pais ficam divididos. Com tantos gelados, refrigerantes e outros alimentos açucarados, afinal, o que devemos fazer? Proibir é o caminho?


- Pessoalmente, não acredito que a proibição seja o ideal. Quando, na consulta, os pais reforçam a ideia de “agora não podes comer nenhuns doces”, tenho sempre a postura que o problema não é o consumo de doces e açúcares, por si. A proibição apenas alimenta a vontade ainda maior de fazer ou consumir algo. É uma guerra perdida. Aliás, à exceção dos vegetais e carnes, todos os alimentos que ingerimos têm açúcares. Uns mais, outros menos, mas todos têm. Desde gelados, gomas, rebuçados e bolachas, até cereais, leite e frutas.

 

"Açúcares? Pessoalmente, não acredito que a proibição seja o ideal."


Então, podemos dizer que existem outros cuidados mais importantes do que a proibição do açúcar?


- Exatamente. É mais importante, em primeiro lugar, ensinar a comer com moderação. Explicar por que faz mal (tanto aos dentes, como ao bem-estar geral), procurar limitar e moderar o consumo de açúcares, e substituir alimentos por outros menos doces. Por exemplo, substituir os cereais habituais por outros cuja quantidade de açúcar seja inferior será uma boa opção. Outra opção saudável será a eliminação do consumo de refrigerantes, procurando os sumos naturais.

 

"Substituir os cereais habituais por outros cuja quantidade de açúcar seja inferior será uma boa opção."



Em segundo lugar, é extremamente importante a prevenção e os cuidados corretos com a higiene oral. Não descuidar da escovagem após as refeições e, especialmente, antes de dormir. Usar sempre um método de limpeza interdentária, como por exemplo o fio/fita dentária, pois entre os dentes a escova não é eficaz na remoção da placa bacteriana. E visitar regularmente o médico-dentista para avaliar se existe algum problema e, se for o caso, iniciar-se imediatamente o tratamento necessário.
 

Existem outros truques e cuidados que pais e educadores possam ter para proteger a Saúde Oral dos mais pequenos?


- Nunca é demais reforçar a importância da escovagem, idealmente após as refeições. Como já vimos, é preciso também um cuidado especial com a alimentação, tentando reduzir a ingestão de açúcares. Pequenos truques como comer uma maçã ou uma pêra, ou até um pedaço de queijo, após uma refeição ou a ingestão de um alimento com mais açúcar, promovem uma maior formação de saliva e uma limpeza da superfície dentária, removendo a placa bacteriana.

 

"É preferível que comam os doces todos no mesmo período de tempo."

 

O Verão traz vários desafios para a Saúde Oral dos mais pequenos.


O mesmo se verifica com a mastigação de pastilhas sem açúcar. No entanto, estes truques são apenas para serem usados em situações pontuais onde a escovagem não é, de todo, possível. Nada poderá substituir a escovagem normal. Quanto aos doces, é preferível que comam todos no mesmo período de tempo, do que espalhados pela manhã, tarde e noite. Mais uma vez, não pretendemos restringir por completo o consumo de doces, mas que sejam alocados para uma parte específica do dia em que os podem comer.
 

E estes cuidados também são importantes com os dentes de leite?


- Claro que sim. Muitos pais questionam-me o porquê de ser necessário tratar dentes que irão cair. E é importante percebermos que os dentes de leite têm funções, como proporcionar uma mastigação correta, e que eles mantêm o espaço para o dente definitivo “nascer” na posição correta. É muito importante tratarmos e mantermos, se possível, estes dentes. Para uma criança, os dentes de leite são tão importantes quanto os dentes definitivos para um adulto.

 

Se tiver alguma dúvida sobre Saúde Oral, seja qual for, não se esqueça de que existe sempre um profissional pronto para ajudar. Esclareça todas as suas dúvidas numa clínica próxima de si e faça o melhor por si e pelos seus.