Desvitalização de um dente: o que é e como é feita?

  • Desvitalização de um dente: o que é e como é feita?

    Entenda o procedimento utilizado na desvitalização dos dentes, passo a passo.

    Atualmente, a desvitalização dentária é um processo simples e realizado com toda a segurança e conforto para o Paciente.

    Endodontia

Notícias

Desvitalização de um dente: o que é e como é feita?

Um dos tratamentos mais realizados em clínica é o processo de desvitalização de um dente. Utilizado sobretudo em situações de cáries em estado avançado, este é um procedimento bastante simples e seguro, realizado em 5 etapas principais. Já as conhece?
 

O que é a desvitalização?


De um modo simples, a desvitalização dentária é uma limpeza interna do dente, que consiste na remoção dos tecidos infetados ou danificados. Como o dente consegue desempenhar as suas funções sem estes tecidos, ao substituí-los por um material de enchimento adequado, é possível evitar extrações desnecessárias e preservar o dente natural dos Pacientes. 

 

"Com a desvitalização, é possível evitar extrações desnecessárias e preservar o dente natural dos Pacientes."

 

Habitualmente, esta é a solução para cáries muito extensas e certas fraturas que atingem a polpa do dente, originando infeções devido ao contacto com bactérias.
 

Qual é o procedimento?


Normalmente, são necessárias duas a três consultas para realizar uma desvitalização dentária. E apesar de este ser um processo de grande exigência técnica, pode ser entendido em apenas 5 grandes etapas:
 

  1. Avaliação – O processo inicia-se com uma análise completa do caso de cada Paciente. Com recurso a um raio-x e, se necessário, aos chamados testes de vitalidade, o médico dentista poderá avaliar a necessidade de desvitalização. Em caso afirmativo, o raio-x será útil para determinar o comprimento dos canais do dente e começar a planear a intervenção.

  2. Abertura do dente – Caso se verifique que existe necessidade de incorrer numa desvitalização, dá-se início ao processo propriamente dito. Para tal, é realizada uma pequena abertura no dente, com o auxílio de uma broca, para que se consiga aceder aos canais no seu interior e, posteriormente, remover o tecido infetado. 

  3. Limpeza – Uma vez criada a abertura de acesso, os canais são limpos com instrumentos e produtos próprios para o efeito.

  4. Preenchimento – De seguida, o espaço que foi limpo é preenchido com um material biocompatível e selado com um cimento adequado para este tipo de tratamentos.

  5. Restauração – Terminada a desvitalização propriamente dita, o trabalho apenas é dado por terminado depois de ser realizada a restauração necessária no dente.


O processo de desvitalização é bastante comum, realizado com toda a segurança em clínica e sem qualquer tipo de dor. Por isso, se este for o melhor tratamento para si, saiba que não existe razão para ter receio. 

Visite o seu médico dentista regularmente, resolva todos os seus problemas sem medo e Sorria para a Vida!