Alimentação e Saúde Oral: 6 nutrientes importantes

  • Alimentação e Saúde Oral: 6 nutrientes importantes

    Saiba quais são os alimentos mais benéficos para os seus dentes e gengivas.

    Uma dieta equilibrada e informada pode ser essencial para a manutenção de uma boca saudável.

    Saúde Oral

Notícias

Alimentação e Saúde Oral: 6 nutrientes importantes

Alimentação e Saúde Oral

Quando pesquisamos informação sobre os hábitos do dia-a-dia que podem afetar a nossa boca, somos frequentemente alertados para as comidas que devemos evitar a todo o custo. A alimentação e a Saúde Oral estão intimamente relacionadas. Mas na verdade, se for bem utilizada, a alimentação também pode ser um forte aliado da nossa Saúde Oral, ajudando-nos a manter dentes e gengivas saudáveis ao longo do tempo. Vejamos alguns exemplos de elementos importantes para uma boca saudável e alimentos que os contêm:

Cálcio

Esta talvez seja a recomendação mais evidente. Sendo reconhecidamente um mineral essencial para a formação de ossos, o cálcio pode também fortalecer os dentes.
 

Onde pode encontrar?

Para além do leite (que pode ser útil não só pelo cálcio, mas também pelas vitaminas, proteínas, fósforo e ácido lático), outros produtos laticínios como os iogurtes e os queijos (cuja gordura ajuda a dificultar a formação de placa dentária) também contêm bastante cálcio e podem ajudar a remineralizar os dentes e a tornar a boca menos ácida. Em alternativa, sardinhas em lata, tofu, leguminosas como o feijão e o grão, ou legumes como brócolos e espinafres cozidos também são importantes fontes de cálcio.
 

Alimentação e Saúde Oral

 

Vitamina D

Se, por um lado, o cálcio é importantíssimo porque ajuda a fortalecer os dentes, por outro, a vitamina D também contribui muito para esse efeito, já que facilita a fixação de cálcio por parte dos ossos (e dos dentes).


Onde pode encontrar?


A vitamina D pode ser obtida diretamente do sol ou do consumo de alimentos como óleo de fígado de bacalhau, atum, salmão e ovos cozidos, sardinhas enlatadas e cogumelos, entre muitos outros.
 

Fibras

Os alimentos ricos em fibras podem contribuir para a limpeza dos dentes e das gengivas, ajudando a combater o aparecimento de placa bacteriana.


Onde pode encontrar?

As fibras podem ser encontradas em vários tipos de alimentos, sejam leguminosas (grão-de-bico, feijão preto e ervilhas, por exemplo), cereais (como a quinoa, a aveia ou a granola), frutos (pêra, abacate, maçã e banana, entre outros), legumes (tais como as couves, os brócolos e os espinafres) ou ainda frutos secos (amêndoas, pistáchios ou nozes).
 

Vitamina C

A vitamina C ajuda o organismo a manter e a reparar os ossos, sendo muito importante para que tenhamos dentes e gengivas fortes e saudáveis.
 

Onde pode encontrar?


Apesar de ser muito associada a citrinos (que podem ser um pouco ácidos e prejudicar o esmalte dentário, se não forem ingeridos com moderação), esta vitamina também pode ser encontrada noutros alimentos, tais como pimentos vermelhos e verdes, kiwis, morangos, mangas, brócolos e couves, por exemplo.
 

Fósforo


Tal como o cálcio e a vitamina D, o fósforo também ajuda a tornar os ossos e os dentes mais fortes.


Onde pode encontrar?


Entre outros alimentos, este mineral pode ser adquirido com o consumo de sementes de abóbora, amêndoa, iogurte desnatado, sardinha e salmão.
 

Água

Para além de ser essencial para o bom funcionamento do organismo, beber a quantidade de água recomendada diariamente pode ajudar a manter uma boa Saúde Oral. De facto, a água contribui não só para a produção de saliva (que tem um papel fundamental na prevenção das cáries e do mau hálito), como também ajuda a eliminar restos de alimentos.
 

Consulte o seu nutricionista


Estes são apenas alguns dos alimentos que podem ter uma contribuição bastante positiva para a manutenção de uma boca saudável, desde que sejam consumidos com moderação.

Para garantir que tem uma alimentação adequada à sua situação dentária, o seu médico dentista pode ajudá-lo a identificar as suas necessidades. No entanto, tendo essa informação, o melhor é consultar também um nutricionista, que o poderá ajudar a efetuar um plano completo e sem quaisquer riscos associados.