Implantes de titânio

  • Implantes de titânio

    A descoberta que mudou tudo

    Veja aqui de que forma se descobriu a utilidade do titânio para o ramo da implantologia.

    Saúde Oral

Notícias

Atualmente, os implantes dentários utilizam parafusos feitos de titânio, um material 100% compatível com o organismo e que tem ajudado inúmeros Pacientes. Curiosamente, apesar de ter revolucionado a Medicina Dentária, a aplicabilidade deste material foi descoberta por acaso, nos anos 50. Ora veja:

Implantes dentários: a descoberta do titânio

 

Anos 50: de Cambridge à adaptação de Brånewark

Tudo começou no início dos anos 50, quando um estudo realizado na Universidade de Cambridge recorreu a câmaras de titânio, colocando-as nas orelhas de coelhos. Na altura, o intuito era estudar o fluxo de sangue in vivo e o método não foi rejeitado pelos organismos. 

Em 1952, também interessado pelo estudo do fluxo sanguíneo (e, sobretudo, pela microcirculação no tecido ósseo), o médico ortopedista Per-Ingvar Brånemark adaptou o procedimento utilizado em Cambridge e aplicou-o em pernas de coelhos.

 

1952: a descoberta por acaso 

O estudo de Brånemark foi bem-sucedido, mas acabou por se revelar surpreendente pela descoberta que se havia de seguir: a biocompatibilidade do titânio. No final da experiência (que demorou alguns meses), quando foi remover o dispositivo de titânio dos ossos dos coelhos, Per-Ingvar teve dificuldade em separá-los: o osso dos animais tinha-se unido ao metal de forma extremamente eficaz. 

Perante esta dificuldade, o médico focou o seu estudo nas características do titânio e alargou a sua pesquisa a mais animais e até a seres humanos. No final, Brånemark concluiu que este material tinha as propriedades indicadas para ser aplicado em várias cirurgias, incluindo nas de implantes dentários, e atribuiu ao fenómeno de união entre osso e implante o nome de “osteointegração”.

 

1965: Os primeiros implantes com titânio

Sensivelmente uma década depois, movido pela quantidade de pessoas com problemas orais que poderiam beneficiar das suas descobertas, Per-Ingvar Brånemark realizou o primeiro implante dentário alguma vez feito utilizando titânio. 

Na altura, o seu primeiro voluntário foi Gösta Larsson, que melhorou substancialmente a sua qualidade de vida. Atualmente, o método já foi aplicado em milhões de pessoas e é uma das ferramentas que mais nos ajuda a devolver um sorriso perfeito aos nossos Pacientes.

Implantes de titânio: uma descoberta que mudou o mundo da Medicina.

 

Os implantes dentários são vistos atualmente como a melhor solução para substituir dentes perdidos. E tudo graças à descoberta inesperada da biocompatibilidade do titânio.

Se gostaria de saber mais sobre soluções de Implantologia, marque uma consulta de avaliação numa das mais de 50 clínicas OralMED que existem no país. Ficará a saber tudo em detalhe, sem qualquer compromisso. E poderá decidir, com toda a confiança, se as soluções de reabilitação fixa são as mais indicadas para si.

 

 

Artigo publicado pela primeira vez em fevereiro de 2018 e revistos a setembro de 2020.