• Marcação Online calendar
  • Fale com um assistente chat
  • Checkup Online agenda
  • Oferta de avaliação médica gift

Pasta de dentes para bebés: tudo o que precisa de saber

  • Pasta de dentes para bebés: tudo o que precisa de saber

    Veja as recomendações dos Médicos Dentistas para a higiene oral dos mais pequenos.

    Descubra a concentração de flúor e as quantidades recomendadas.

    Saúde Oral

Notícias

Pasta de dentes para bebés: tudo o que precisa de saber

A pasta de dentes faz parte da higiene oral diária de qualquer adulto. E é essencial para prevenir o aparecimento de cáries. No entanto, quando pensamos em bebés, podem surgir algumas dúvidas. Será que também devem usar pasta de dentes? Qual deve ser a quantidade de pasta? Qual será a concentração de flúor recomendada? Veja o que dizem os Médicos Dentistas.

Pasta de dentes para bebés: qual é a quantidade adequada?


A pasta de dentes dos bebés deve conter flúor?


Depende. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a utilização de pastas dentífricas com este mineral é a forma mais eficaz de combater as cáries dentárias. No entanto, especificamente até aos 24 meses, o seu Médico Dentista poderá receitar uma pasta sem flúor, uma vez que nesta idade os bebés ingerem a maioria da pasta dentífrica.
 

Quais são as funções do flúor?


De um modo geral, o flúor tem duas funções principais: proteger e fortalecer. Por um lado, quando as bactérias se alimentam dos açúcares presentes na nossa boca (libertando ácidos que afetam o esmalte e favorecem o aparecimento de cáries), o flúor tem a capacidade de proteger os dentes, tornando-os resistentes a essa ameaça. Por outro, também ajuda a reforçar o esmalte nessas áreas, tornando-os mais fortes.
 

Quais são as concentrações e quantidades indicadas?


Quando são recomendadas com flúor, as pastas dentífricas dos bebés até aos 24 meses devem apresentar concentrações de flúor a rondar os 250 ppm. E a partir dos 24 meses (até por volta dos 6 anos de idade), a concentração deverá aumentar para cerca de 450 ppm.
 

"A partir dos 24 meses (até por volta dos 6 anos de idade), a concentração deverá aumentar para cerca de 450 ppm."


No entanto, a concentração não é tudo: a quantidade aplicada em cada lavagem também é importante. Para evitar problemas, no caso dos bebés, devem ser utilizadas quantidades de pasta semelhantes a um grão de arroz cru (0,1g). Um outro indicador para a quantidade de pasta a ser usada pode ser o tamanho da unha do dedo mindinho do bebé.

Estas regras são rígidas?

Não. Estas são as recomendações gerais para a utilização de pasta de dentes. No entanto, cada caso é um caso e alguns bebés podem necessitar de uma pasta dentífrica com características especiais.

Por isso, visite regularmente a sua clínica e não hesite em esclarecer todas as suas dúvidas pessoalmente. Sejam Médicos Dentistas ou higienistas orais, os profissionais de Medicina Dentária não hesitarão em avaliar a Saúde Oral dos mais pequenos, recomendando os instrumentos mais adequados para cada situação.

Se gostaria de saber mais sobre Saúde Oral durante a gravidez, os primeiros meses de Vida e a infância, clique aqui e aproveite para consultar gratuitamente a Coleção "Dentes de Leite".