• Marcação Online calendar
  • Fale com um assistente chat
  • Checkup Online agenda
  • Oferta de avaliação médica gift

Barómetro da Saúde Oral: 5 grandes destaques em 2018

  • Barómetro da Saúde Oral: 5 grandes destaques em 2018

    Reveja os resultados do estudo divulgado pela Ordem dos Médicos Dentistas.

    A Ordem dos Médicos Dentistas divulgou mais um estudo sobre Saúde Oral.

    Saúde Oral

Notícias

Barómetro da Saúde Oral: 5 grandes destaques de 2018

A Ordem dos Médicos Dentistas divulgou recentemente a quarta edição do Barómetro da Saúde Oral, referente ao ano de 2018. Um documento que analisa os hábitos, o acesso, as perceções e as motivações dos portugueses, relacionados com os cuidados de Saúde Oral. E que revela dados que todos devemos conhecer. Se ainda não consultou o estudo, aproveite para ver aqui alguns dos destaques desta edição.

Barómetro da Saúde Oral: 5 grandes destaques de 2018
 

1) 96,2% dos portugueses afirmam escovar os dentes com frequência

O valor pode parecer elevado, mas a verdade é que sofreu uma ligeira diminuição comparativamente com a edição anterior.  Em 2017, a percentagem era de 97.8%. E este descuido também se reflete numa diminuição de 0,6% na utilização de fio dentário (totalizando apenas 29,5% dos portugueses) e de 4,1% na utilização de elixir (para um total de apenas 50,2% dos portugueses).

2) Aumento na frequência de utilização de fio dentário e elixir

Parece contraditório, mas não é. Apesar da percentagem de utilização de fio dentário e elixir ter diminuído comparativamente com as edições anteriores, existe um dado interessante. O estudo de 2018 revela que, quem utiliza estes dois produtos, fá-lo com maior frequência do que no ano anterior. Cerca de 19,6% dos portugueses usa fio dentário duas ou mais vezes por dia e 20,5% utiliza elixir com a mesma frequência.

3) Mais de 70% dos portugueses tem falta de dentes

Existem vários motivos para que esta estatística seja uma realidade. E ainda que este valor esteja em linha com o que se tem vindo a observar nas edições anteriores, nunca é demais referir. Não contabilizando os dentes do siso, apenas 29,8% dos portugueses tem a dentição completa. Este é mais um facto que pode trazer problemas desnecessários para os Pacientes. E não existe motivo para isso. Porque, hoje em dia, já existem soluções adaptadas às necessidades e expectativas de todos os portugueses.

4) 55% dos portugueses com falta de dentes não tem nada a substituir

O Barómetro agora divulgado indica que, das pessoas com falta de dentes, cerca de 55,5% não apresenta dentes de substituição. Um valor que representa uma subida de 1,9% relativamente a 2017. E que se torna ainda mais sério quando verificamos que 31,5% dos portugueses com mais de seis dentes em falta não tem nada a substituí-los.

5) 32,7% dos portugueses nunca visitam o Médico Dentista ou apenas o fazem em caso de emergência

É uma estatística que convém realçar. E que está longe das recomendações da Medicina Dentária contemporânea. Face a 2017, houve um aumento de 5,7% no número de portugueses que nunca procuram cuidados de Saúde Oral ou que apenas o fazem em caso de emergência. E não tem ser assim. Através de um acompanhamento médico regular, com consultas de revisão de 6 em 6 meses, é possível evitar a maioria dos problemas de Saúde Oral.


Analisados cinco grandes destaques, muito mais haveria por destacar. Por isso, se gostaria de conhecer melhor todos os detalhes deste estudo, aproveite para consultar aqui a quarta edição do Barómetro da Saúde Oral. E não se esqueça: quando falamos de Saúde Oral, a prevenção é sempre o melhor remédio.

Consulte o seu Médico Dentista regularmente, esclareça todas as suas dúvidas e mantenha uma Saúde Oral perfeita ao longo dos anos, com um Sorriso para a Vida.